Embalagens:

Disponível em::

  • Manta com 3mm - Bobinas de 1m largura x 10m comprimento
  • Manta com 4mm - Bobinas de 1m largura x 10m comprimento


Viamanta Multiuso 3mm e 4mm

Assista ao vídeo do produto!

Descrição 

Viamanta Multiuso é uma manta asfáltica produzida a partir da modificação física do asfalto com uma mescla de polímeros especiais, que proporcionam à manta, excelente aderência, durabilidade e resistência. Estruturada com véu de fibra de vidro especial, resinado e termofixado, garante perfeita impermeabilização da área a ser utilizada.

Características Técnicas 

Característica Unidade Tipo II
Espessura mm 3 e 4
Resistência à tração longitudinal e transversal (mínimo) N 180
Alongamento na longitudinal e transversal (mínimo) % 2
Absorção d'água (máxima) % 1,5
Flexibilidade à baixa temperatura °C Classe C = 0
Resistência ao impacto J-Joule 2,45
Escorrimento ao calor (mínimo) °C 95
Estabilidade dimensional (máxima) % 1
Flexibilidade após envelhecimento (mínimo) °C Classe C = 10
Estanqueidade (mínimo) m.c.a 10
Resistência ao rasgo (mínimo) N 100

Normas de referências

  • NBR 9952 – Mantas Asfálticas para impermeabilização;
  • NBR 9575:2010 – Impermeabilização – Sistemas e projetos;
  • NBR 9574:2008 – Execução da impermeabilização.

Vantagens 

  • Maior resistência e flexibilidade;
  • Excelente aderência;
  • Espessura uniforme;
  • Produto pré-fabricado;
  • Maior rapidez e execução.

Utilização 

Viamanta Multiuso 3mm para áreas com proteção mecânica de pequenas dimensões:

  • Áreas frias (banheiros, cozinhas e sacadas);
  • Sobcoberturas;
  • Muro de arrimo;
  • Baldrames;
  • Lajes.

Viamanta Multiuso 4mm para áreas com proteção mecânica de pequenas dimensões:

  • Áreas frias (banheiros, cozinhas e sacadas);
  • Subcoberturas;
  • Calhas de concreto;
  • Muro de arrimo;
  • Baldrames;
  • Lajes.

 

Para outras utilizações e aplicações, consulte o Departamento Técnico (sac@viapol.com.br).

 

Nota

A utilização das Mantas Asfálticas deve ser avaliada em função do tipo de estrutura, dimensões das áreas e utilização e uso. Lajes e estruturas de grandes dimensões podem exigir sistemas impermeabilizantes com maiores resistências e flexibilidade devido às solicitações estruturais.

Preparação da superfície

A superfície deverá ser previamente lavada, isenta de pó, areia, resíduos de óleo, graxa, desmoldante, manchas de óleo e graxas e/ou qualquer tipo de material que possa prejudicar a aderência do material.

Sobre a superfície horizontal úmida, executar a regularização com caimento mínimo de 1% para áreas externa e 0,5% para áreas internas, em direção aos pontos de escoamento de água.

A argamassa de regularização deve ser preparada com argamassa de cimento e areia média, traço 1:3, utilizando água de amassamento composta de 1 volume de emulsão adesiva Viafix e 2 volumes de água para maior aderência ao substrato.

Esta argamassa deverá ter acabamento desempenado, com espessura mínima de 2 cm. Na região dos ralos, criar um rebaixo de 1 cm de profundidade, com área de 40 x 40 cm, com bordas chanfradas, para que haja nivelamento de toda a impermeabilização após a colocação dos reforços previstos neste local.

Todos os cantos e arestas deverão ser arredondados com raio aproximado de 5 cm a 8 cm.Nas áreas verticais em alvenaria, executar o chapisco de cimento e areia média, traço 1:3, seguido da aplicação de uma argamassa desempenada, de cimento e areia média, traço 1:4, utilizando água de amassamento composta de 1 volume de emulsão adesiva Viafix e 2 volumes de água.

Nos vãos de entrada das edificações (portas, esquadrias, etc.), a regularização deverá avançar no mínimo 60 cm para o seu interior, por baixo de batentes e contramarcos, respeitando o caimento para as áreas externas, exceto para áreas internas com pisos em madeira ou degradáveis por ação de umidade.

Recomenda-se que as áreas externas tenham cota no mínimo de 6 cm menor que as cotas internas, tanto no nível da impermeabilização como no nível do piso acabado.

Os ralos e demais peças emergentes deverão estar adequadamente fixados de forma a executar os arremates.

Aguardar a cura da argamassa de regularização no mínimo 7 dias antes de iniciar a impermeabilização.

Aplicação do Primer

Após a cura da regularização (mínimo de 7 dias), aplicar uma demão de Primer Adeflex, Viabit ou Ecoprimer, com rolo ou trincha e aguardar secagem por no mínimo 6 horas.

Aplicação da manta

Alinhar a manta asfáltica Viamanta Multiuso em função do requadramento da área, procurando iniciar a colagem no sentido dos ralos para as cotas mais elevadas.

Com auxílio da chama do maçarico de gás GLP, proceder à aderência total da manta Viamanta Multiuso. Nas emendas das mantas deverá ter sobreposição de 10 cm que receberão biselamento para proporcionar perfeita vedação. Execute as mantas na posição horizontal, subindo 10 cm na posição vertical.

Alinhar e aderir à manta na vertical, descendo e sobrepondo em 10 cm na manta aderida na horizontal.

A manta deverá ser aderida na vertical 30 cm acima do piso acabado. Em áreas de Box a manta deverá subir 1,50 m.

Após a conclusão da impermeabilização das áreas verticais, deve-se incidir a chama do maçarico a uma distância de 1,0 metros para que o filme de polietileno retraia-se. Este procedimento é necessário, uma vez que o polietileno solta da massa asfáltica proporcionando o deslocamento da proteção mecânica e acabamento.

Executar o teste de estanqueidade, enchendo os locais impermeabilizados com água, mantendo o nível por no mínimo 72 horas.

Argamassa de Proteção Mecânica

Camada Separadora

Evita que os esforços de dilatação e contração da argamassa de proteção mecânica atuem diretamente sobre a impermeabilização. Como camada separadora, utilize filme plástico de 24 micra de espessura.

Horizontal

Executar a argamassa de proteção mecânica de cimento e areia média, traço 1:4, desempenada com espessura mínima de 3 cm. Esta argamassa deverá ter juntas perimetrais com 2 cm de largura, preenchidas com argamassa betuminosa, traço 1:8:3 de cimento, areia e emulsão asfáltica Vedalage Preto.

Vertical

Após a conclusão da impermeabilização, deve-se empregar chama branda do maçarico para que o filme de polietileno retraia-se. Este procedimento é necessário, uma vez que o polietileno pode se soltar, causando o descolamento da proteção mecânica e do acabamento.

Feito isso, executar chapisco de cimento e areia média, traço 1:3, seguido da execução de uma argamassa desempenada de cimento e areia média, traço 1:4, utilizando água de amassamento composta de 1 volume de emulsão adesiva Viafix e 2 volumes de água. A argamassa deverá ser armada com tela plástica, subindo 10 cm acima da manta asfáltica.

Restrições de Uso

  • Não aplicar o produto em tempo chuvoso e substrato úmido ou molhado;
  • Deve-se evitar também a aplicação sobre marcações existentes como pinturas, termoplásticos e outros.

Consumo

VIAMANTA MULTIUSO CONSUMO
Manta com 3mm

Áreas frias (banheiros, cozinhas e sacadas);

Subcoberturas;

Muro de arrimo;

Baldrames;

Lajes.

1,15m² - considerando sobreposições e perdas
Manta com 4mm

Áreas frias (banheiros, cozinhas e sacadas);

Subcoberturas;

Calahas de concreto;

Muro de arrimo;

Baldrames;

Lajes.

PRIMER CONSUMO
Primer Adeflex, Viabit ou Ecoprimer Primer para mantas asfálticas 0,4 L/m²

Obs: O consumo do primer pode variar dependendo do tipo de substrato.

Acabamento da Manta 

PP – Polietileno em ambas as faces para colagem com maçarico.

Embalagem / Empilhamento

Embalagem Empilhamento
Bobina 1m largura x 10m comprimento - 3mm 30 Bobinas - 300 m²
Bobina 1m largura x 10m comprimento - 4mm 25 Bobinas - 250 m²

Os paletes deverão ser empilhados de acordo com o recomendado para evitar desmoronamento do estoque e danos ao produto;

Empilhar o material na vertical e sobre paletes, evitando o contato com o piso; 

Não empilhar o material contra paredes ou divisórias;

Empilhar até 2 paletes, sendo que o segundo palete deverá ser acomodado sobre Madeirit para distribuição do peso.

Validade / Estocagem 

Cinco (05) anos a partir da data de fabricação nas embalagens originais e intactas, em local coberto e seco, ventilado e longe de fontes de calor.

Recomendações de Segurança 

Antes de iniciar os trabalhos consultar a FISPQ (Ficha de Informações de Segurança de Produtos Químicos), disponível em nossa home page www.viapol.com.br

Utilize EPI’s adequados como luvas e mascara de proteção facial, botas impermeáveis e óculo de segurança.

Manter o produto fora do alcance de crianças e animais domésticos.

Em caso de contato com a pele, lavar a região com água e sabão neutro.

No caso de contato com os olhos, lavar com água potável em abundância por mínimo 15 minutos e procurar orientação médica.

Eventual irritação da pele, olhos ou ingestão do produto, procurar orientação médica, informando sobre o tipo de produto.

Em caso de ingestão, não induzir ao vômito e procure auxilio médico imediatamente.

Cuidados Ambientais 

Não descarte do produto ou embalagem no meio ambiente. Realizar a destinação de resíduos de forma adequada conforme legislação vigente do meio ambiente local e regulamentos aplicáveis de acordo com as características do produto ou material. Não reutilize as embalagens vazias.

Para maiores detalhes, consultar a ficha de segurança (FISPQ) dos produtos citados e o site da www.viapol.com.br

 

 

Nota

As informações contidas nesta ficha são baseadas em nosso conhecimento para a sua ajuda e orientação. Salientamos que o desempenho dos nossos produtos depende das condições de preparo de superfície, aplicação e estocagem, que não estão sob nossos cuidados. O rendimento prático depende da técnica de aplicação, das condições do equipamento e da superfície a ser revestida. Não assumimos assim, qualquer responsabilidade relativa ao rendimento e ao desempenho de qualquer natureza em decorrência do uso indevido do produto. Para mais esclarecimentos consultar nosso departamento técnico.

 

A Viapol reserva-se o direito de mudar as especificações ou informações contidas neste folheto sem prévio aviso.